sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Meu infinito particular é você


Você é uma parte infinitamente paralela a mim.
Eu não quero ser o seu mundo, não quero ter que girar por você. Quero ser o mundo que você viaja quando aqui já fica monótono e sem graça.
Sou a melhor das inspirações e a história que te faz dormir. Um castelo mensurado, um cubo ao quadrado.
Jamais seremos uma coisa só, simplesmente porque, não quero ter que acordar e dormir revendo meus erros e acertos. Quero poder ver você se contorcendo pra se desculpar de todas as coisas... Vou te beijar cada vez de um jeito, você sentirá todas as minhas emoções ali.
Vamos ter mais de uma música que será nossa trilha sonora, e toda vez que você as ouvir, as lembranças te levaram a mim.
Não vou te ligar todos os dias, mas quando menos esperar vou estar na porta da sua casa.
As coisas nunca saíram como você planejar, porque o acaso é meu amigo.
Há dias em que eu vou ser um chiclete com você, vou grudar mais que superbonder, vou parecer uma criança incansável... Há dias, porém, que vou agir como se nem me importasse, insignificante a tudo.
A única maneira de me consertar?
Me abraçar e me dizer que todos os meus medos irão passar agora que você chegou. Me fazer acreditar na sua palavra, me proteger de tudo aquilo que me fizer chorar. Não me de conselhos, apenas me abrace e me escute.
Sabe porque? Não quero estar aqui, estou longe daqui, onde ninguém nos magoa, onde o tempo passa na medida em que queremos. No universo só eu e você!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails