sexta-feira, 30 de abril de 2010

Corra, tempo!

De tanto pensar e nada fazer

O tempo agora é seu inimigo
Não deixe nada pra amanhã
Vai te dizer aonde errou


(sempre!)


Cada vez eu tenho menos tempo pra perder
Me preocupar com tudo aquilo que não me faz bem


Eu não vou mais ficar aqui
Paralisado pela incerteza
Desesperado pela solução

E de tanto esperar o que nunca vem
O que nunca vai mudar, eu sei

(sempre!)

quinta-feira, 22 de abril de 2010

terça-feira, 20 de abril de 2010

Um pouco de convicção sobre mim mesma

Gosto é dos venenos mais lentos,
das bebidas mais fortes,
dos cafés mais amargos,
das ideas mais loucas,
dos pensamentos mais complexos,
dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais insanos
Você pode até me empurrar de um penhasco... Que eu direi:

E daí?! Eu adoro voar...

Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre.
Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração.
Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre.

Momentos bons que merecem ser lembrados são poucos, por isso, nao me perco ao pensar na vida
minha aldeia é minúscula, o mundo é vasto, peguei meus sonhos desenhei no ar, irei voar...

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Flores


Olhei até ficar cansado
de ver meus olhos no espelho
Chorei por ter despedaçado
as flores que estão no canteiro
os pulsos os punhos cortados
o resto do meu corpo inteiro
Há flores cobrindo o telhado
E embaixo do meu travesseiro
Há flores por todos os lados
Há flores em tudo o que eu vejo
A dor vai curar essas lástimas
O soro tem gosto de lágrimas
As flores tem cheiro de morte
A dor vai fechar esses cortes

FLORES
FLORES

As flores de plástico não morrem.

sexta-feira, 9 de abril de 2010

"Hoje eu quero te tocar, sentir seu coração...

...



Quero namorar, viver essa paixão.
Me dá um beijo, neste amor somos apenas um.

Oh meu amor, me abrace. amor, somos apenas um.

Eu sinto o cheiro do perfume solto pelo ar,
e aumenta o desejo de me apaixonar.
Vem me beijar meu bem, nosso desejo é ser apenas um.


Oh meu amor, me abrace. amor, somos apenas um.


Você vai ser pra sempre meu destino, minha luz.
E o mundo será sempre como se estivesse a voar num céu azul...
Ai então quando você sentir os lábios meus,
verá que o seu caminho é de encontro ao meu...
E nesse beijo, nosso amor será apenas um!


Oh meu amor, me abrace. amor, somos apenas um. "

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Complicações

"Minha mão se moveu em direção a dele sem minha permissão. Apenas para tocar sua mão, para segurá-la na escuridão. Isso seria um erro terrível? Se minha pele a incomodasse, ele só teria de afastá-la...


Puxei minha mão de volta com força, cruzando os braços, apertando-os com força em meu peito e mantendo minhas mãos fechadas. Sem erros. Havia me prometido que não cometeria erros, não importa o quão pequenos eles parecessem. Se eu segurasse sua mão, iria somente querer mais - outro toque insignificante, outro movimento próximo a ele. Podia sentir isso. Um novo tipo de desejo crescendo dentro de mim, trabalhando para impedir meu auto-controle.


Sem erros.


Ele cruzou os braços em seu peito seguramente, e suas mãos se fecharam em punho, como as minhas.
O que está pensando? Eu estava morrendo para sussurrar as palavras a ele, mas a sala estava muito quieta para não notar mesmo uma conversa sussurrada.
O filme começou, iluminando um pouco a escuridão. Ele olhou para mim. Ele notou a maneira rígida com que eu mantinha meu corpo - assim como ele - e sorriu. Seus lábios se partiram levemente, e seus olhos pareciam cheios de convites calorosos.


Ou talvez eu estivesse enxergando o que queria ver.


Sorri de volta; sua respiração capturada com uma baixa arfada, e ele olhou para longe rapidamente. Isso foi pior. Eu não sabia seus pensamentos, mas estava repentinamente positivo de que estava certo antes, e que ele queria que eu o tocasse. Ele sentia este desejo perigoso assim como eu.


Entre o seu corpo e o meu, a eletricidade zumbia.


Ele não se mexeu durante toda a hora, mantendo sua firme e controlada posição enquanto eu mantinha a minha. Ocasionalmente me espiaria de novo, e a eletricidade zumbindo me sacudiria como um choque repentino. A hora passou - lentamente, e não lentamente o bastante. Isso era tão novo. Eu poderia ter sentado assim com ele por dias, apenas para experimentar o sentimento inteiramente.


Tive uma dúzia de diferentes discussões comigo mesmo enquanto os minutos passaram, racionalmente lutando com o desejo, conforme tentava justificar meu toque nele."



P.S.: Andei não postando as fontes ou minhas inspirações em postagens anteriores. Erro primário e tolo para uma jornalista.
Eis que mais uma de Twilight - Trecho Modificado mais que perfeito de "Midnight Sun".
Related Posts with Thumbnails